Dezenas de companhias aéreas evitam o espaço aéreo russo, somando até 4 horas aos voos entre a Europa e a Ásia.

0 532

Segundo o Flightradar24, nada menos que 21 companhias aéreas redirecionaram voos para evitar o espaço aéreo russo, somando até 4 horas para alguns voos. As rotas entre a Europa e a Ásia foram as mais atingidas depois que a Rússia fechou o espaço aéreo para as companhias aéreas europeias por reciprocidade.

Nesse contexto, as companhias aéreas são obrigadas a operar voos mais longos ou suspender voos em algumas rotas, seja por distância ou custos excessivos.

A maioria das companhias aéreas, que têm voos entre a Europa e a Ásia, mudou suas rotas para o sul para evitar o espaço aéreo russo. Em vez de seguir para o leste pela Rússia e depois para o sul para destinos no Japão, Coreia do Sul, China e outras partes do Sudeste Asiático, os voos têm rotas pela Turquia, Ásia Central, China e Mongólia.

Voo da Japan Airlines entre Tóquio e Londres

Por exemplo, o voo JL43 da Japan Airlines, operado entre Tóquio e Londres, durou em média 12 horas sobrevoando a Rússia. A nova trajetória, que passa pelo Alasca, Canadá, Groenlândia e Islândia, aumentou o tempo de voo para 14 horas e 30 minutos.

Finnair voo Tóquio - Helsinque

A Finnair também tem um problema semelhante. O voo de Helsinque para Tóquio costumava levar 8 horas e 57 minutos da Europa para o Japão. Agora, com a nova trajetória, o tempo de voo aumentou mais quatro horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.