A Dinamarca abre fronteiras para viajantes vacinados do Reino Unido, dos Estados Unidos e de 11 outros países

0 138

A Dinamarca anunciou que, a partir de 4 de junho, os cidadãos britânicos e americanos totalmente vacinados poderão entrar no país sem estarem sujeitos a testes e quarentena. Com exceção do Reino Unido e dos Estados Unidos, viajantes vacinados de outros 11 países terceiros que fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) também terão permissão para entrar na Dinamarca.

Isso significa que todos que chegarem de um dos países recém-admitidos terão que apresentar um certificado de vacinação - com uma das vacinas aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) - informando que já passaram pelo menos 14 dias após a segunda dose.

Como as chegadas desses países serão agora equiparadas às chegadas de outros países terceiros colocados na lista amarela da Dinamarca, os viajantes ficarão isentos dos requisitos de teste e auto-isolamento. Especificamente, eles não serão obrigados a fornecer um teste negativo para COVID-19 antes ou depois da chegada. As regras não se aplicam a quem deseja viajar de um país da lista vermelha.

A Dinamarca abre fronteiras para viajantes vacinados do Reino Unido, dos Estados Unidos e de 11 outros países.

Países não pertencentes à UE e Schengen que são membros da OCDE, Austrália, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Japão, Coreia do Sul, México, Nova Zelândia e Turquia, poderão se beneficiar dessas restrições relaxadas, desde que não registrem taxas de infecção mais altas, o que os colocaria automaticamente na lista vermelha. Os cidadãos de Israel eles também estão autorizados a entrar na Dinamarca sem serem restringidos.

Se um dos países estiver na lista vermelha, os viajantes vacinados desses países só poderão entrar na Dinamarca para fins essenciais. Com exceção dos países terceiros mencionados, na atualização desta semana, as autoridades dinamarquesas moveram vários países e regiões da UE da lista laranja para a lista amarela: Áustria, Alemanha, Itália, Eslováquia e Ruanda. As regiões que foram movidas da lista laranja para a lista amarela incluem Região de Jadranska Hrvatska na Croácia, região do Peloponeso na Grécia e regiões de Zug e Ticino na Suíça.

O Ministério das Relações Exteriores recomenda evitar viagens desnecessárias a países que mantêm rígidas restrições de entrada na chegada à Dinamarca, incluindo a República Tcheca e a Hungria.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.