A Itália introduz a "licença de saúde" para acesso a locais fechados e lotados.

0 705

As autoridades italianas decidiram introduzir uma "autorização de saúde" internamente. Será necessário acesso a restaurantes, bares, museus, lojas, cinemas, teatros, salas de jogos. A medida entrará em vigor no dia 6 de agosto.

A licença de saúde também será exigida para eventos esportivos, concertos, shows, feiras e congressos, eventos frequentados por muitas pessoas e que são possíveis fontes de contaminação. As boates permanecerão fechadas até novo aviso, mas o setor receberá auxílio público.

Ou seja, essa licença permitirá que os italianos continuem suas atividades com a garantia de não estar entre os contagiosos.

A autorização de saúde, chamada de “Passe Verde”, pode ser emitida por pessoas curadas pela Covid, por quem tiver um teste negativo feito nas últimas 48 horas e até mesmo desde a primeira dose da vacina.

Obviamente, esta notícia não foi bem recebida por aqueles que se opõem à vacina covid, eles são contra medidas covid e negam a existência de uma pandemia. Mas o primeiro ministro da Itália, Mario Draghi, gostaria de mencionar que esta licença será obrigatória, não uma recomendação.

A Itália registra vários milhares de novos casos todos os dias. Na quinta-feira, 5.057 casos foram registrados na Itália, um limite que não era atingido desde 21 de maio. A boa notícia é que o número de mortes e casos graves ainda é baixo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.