Japão remove completamente todas as restrições do COVID-19 para turistas

1 167

As autoridades japonesas, que há muito seguem uma política dura contra o Covid-19, finalmente capitularam e devem abrir totalmente suas fronteiras ao turismo a partir de outubro de 2022, após mais de dois anos de restrições estritas. Em particular, o limite diário de entrada para novas chegadas, que foi aumentado para 50.000 no início de setembro, será removido. Especialistas descobriram que as licenças atualmente disponíveis são ineficazes.

Para já, devido à covid, os turistas devem obter o visto obrigatório e também preparar previamente um percurso aprovado através de uma agência de viagens credenciada. O teste pré-voo para COVID-19 também foi dispensado apenas para turistas revacinados com uma vacina reconhecida.

No entanto, o primeiro-ministro Kishida Fumio disse que planeja alinhar as restrições do COVID-19 do Japão com as de outros países do G-7. Em uma coletiva de imprensa, Kishida disse: “Nossa luta contra o vírus não é fácil, mas não devemos ter medo". Ao mesmo tempo, especialistas observam que o Japão é atualmente o único país do G-7 que ainda tem restrições à chegada. 

No entanto, o governo está relutante em dizer quando as medidas serão flexibilizadas. Até agora, Kishida disse que as restrições nas fronteiras serão relaxadas "o mais rápido possível". Muito provavelmente, a partir de outubro de 2022, o Japão removerá todas as regras de entrada.

Até agora, há um aumento de turistas, mas sua magnitude é modesta. Em junho, menos de 300 turistas estrangeiros entraram no Japão, em agosto 8.000 turistas visitaram a Terra do Sol Nascente.

Comentário 1
  1. […] 9. O Japão planeja suspender todas as restrições de viagem para turistas estrangeiros a partir de outubro. Atualmente, o número de turistas estrangeiros está limitado a 50,000 mil pessoas por dia, e quem não tiver a terceira dose da vacina deve apresentar o resultado negativo de um teste Covid-19. (Viagens Aéreas) […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.