Portugal vai levantar a maioria das restrições à COVID-19

0 459

O Conselho de Ministros português anunciou que o país irá aliviar em breve algumas das restrições nacionais ao COVID-19.

De acordo com o último comunicado de imprensa emitido pelo governo português, assim que as novas regras alteradas entrarem em vigor, os cidadãos do país, bem como os viajantes que visitam Portugal, deixarão de ser obrigados a testar negativo na participação em grandes eventos.

Também será dispensada a exigência de apresentação de certificado de vacinação ou recuperação para acesso a bares, restaurantes e outros locais públicos.

Além do acima exposto, as autoridades revelaram que não haverá mais restrições à capacidade de pessoas admitidas em uma área durante os mesmos períodos. As medidas de flexibilização propostas devem agora ser aprovadas pelo Presidente de Portugal para que entrem em vigor.

Comentando a proposta de flexibilização das restrições da COVID-19, a ministra de Estado Mariana Vieira da Silva disse que as novas regras de flexibilização ajudariam os cidadãos e viajantes do país a voltarem a uma vida normal. Além disso, ela revelou que o governo pretende levantar todas as restrições restantes até meados de março.

As autoridades portuguesas pretendem flexibilizar as restrições ao COVID-19, já que o país não tem um grande número de internações.

Embora o certificado COVID local seja descartado localmente, as autoridades explicaram que todos aqueles que desejam visitar o país ainda precisam cumprir essa regra de entrada.

Atualmente, Portugal exige que todos os viajantes que chegam comprovem que foram vacinados, testados ou testados para a doença COVID-19.

Portugal reconhece os certificados de recuperação desde que o documento comprove que o titular testou positivo nos últimos 180 dias.

Por outro lado, os certificados de vacinação só são aceites se o documento mostrar que o titular realizou a vacinação primária nos últimos nove meses (270 dias). Aqueles que foram vacinados há mais de nove meses devem receber uma dose adicional de vacina para que sua autorização seja considerada válida quando chegarem a Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.