Sanções da UE impossibilitam o uso de aeronaves Airbus na Rússia

0 689

Os países da UE concordaram com um pacote com as mais severas sanções contra a aviação russa. De acordo com as decisões tomadas, as companhias aéreas russas estão de fato privadas da possibilidade de operar aeronaves europeias.

A UE proibiu não apenas o fornecimento de novas aeronaves e peças sobressalentes à Rússia, mas também a manutenção de aeronaves existentes e o seguro de aeronaves. Além disso, dentro de um mês, as companhias aéreas terão que devolver as aeronaves já recebidas sob arrendamentos existentes.

As transportadoras russas têm atualmente 322 aeronaves Airbus em sua frota. A Aeroflot possui o maior número dessas aeronaves - 117. A S7 Airlines possui 66 aeronaves da preocupação européia e a Ural Airlines possui 54 aeronaves Airbus. Em geral, 10 das 20 maiores companhias aéreas do país utilizam aeronaves Airbus.

As sanções impostas são um duro golpe para a aviação civil russa. Não apenas um setor separado da economia está ameaçado, mas também o transporte doméstico, sem falar nos voos estrangeiros. Alguns comparam a situação com a da Belavia, perdendo a possibilidade de manutenção de aeronaves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.