TAROM coloca à venda 14 das 29 aeronaves próprias

0 1.575

A TAROM está vendendo metade de sua frota, como parte do plano de reestruturação da empresa. De acordo com um documento publicado pela Antena 3, A TAROM quer vender 4 aeronaves Airbus A318, 4 aeronaves Boeing 737-300, 4 aeronaves Boeing 737-700 e 2 aeronaves ATR 42-500. O preço das aeronaves colocadas à venda varia de 1.5 milhões de euros a cerca de 14 milhões de euros.

Aeronaves TAROM colocadas à venda

  • Quatro Airbus A318-111: YR-ASA, YR-ASB, YR-ASC, YR-ASD
  • Quatro Boeing 737-300: YR-BGA, YR-BGB, YR-BGD, YR-BGE
  • Quatro Boeing 737-700: YR-BGF, YR-BGG, YR-BGH, YR-BGI
  • Dois ATR 42-500: YR-ATC, YR-ATF

A TAROM continua com 15 aviões, mas de acordo com a declaração do Ministro dos Transportes, Cătălin Drulă, pretende-se modernizar e uniformizar a frota. Abaixo está a lista das demais aeronaves da frota da TAROM.

  • Five ATR 42-500
  • Quatro Boeing 737-800 em duas configurações diferentes
  • Quatro ATR 72-600
  • Dois ATR 72-500

Se acreditarmos na afirmação do Sr. Drula, a TAROM vai eliminar da frota alguns dos aviões mencionados acima, com o objetivo de manter apenas os modelos 737-800 e ATR 72-600.

Se todo o processo de reestruturação for concluído com sucesso, a TAROM terá uma frota simplificada de acordo com o processo de reestruturação planejado. A futura frota da TAROM consistirá apenas de aeronaves Boeing (737-800 / MAX) e ATR (72-600).

A reestruturação da Tarom começou em fevereiro. A empresa ficou com 4 agências estrangeiras (Paris, Londres, Bruxelas e Chisinau) para a venda de ingressos. Os serviços oferecidos pelas respectivas agências serão assumidos pelas estruturas internas da TAROM e online, informa a Antena 3 com base nas declarações do Ministro dos Transportes, Cătălin Drulă.

Quanto aos colaboradores da Tarom, 185 colaboradores optaram por sair da empresa e receberão 7 salários compensatórios. Ao mesmo tempo, a empresa informou que seguirá uma série de demissões: 500 funcionários serão demitidos até o outono.

Considerando que a TAROM não registra lucro há mais de 10 anos, a situação da empresa é dramática. Nenhum auxílio estatal pode ser recebido e o plano de reestruturação e otimização seria a única medida a ser implementada para trazer a empresa de volta à linha de água. Seguiremos a evolução desse processo de reestruturação e esperamos voltar com notícias positivas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.