A ANPC fechou o controle para a Blue Air. A empresa pode ser multada em até 2 milhões de euros!

2 1.575

A Autoridade Nacional de Defesa do Consumidor (ANPC) concluiu uma inspeção de dois meses ao operador aéreo Blue Air, de acordo com um comunicado de imprensa. O anúncio oficial ocorre horas depois que a imprensa romena escreveu sobre as milhares de reclamações apresentadas por clientes indignados de que eles não recebem seu dinheiro de volta por meses ou até anos depois que seus voos foram cancelados.

Horia Constantinescu, presidente da instituição, anuncia sanções financeiras para a Blue Air, mas o processo não está concluído, porque uma série de disposições de uma diretiva europeia ainda precisam ser transpostas para a legislação, ele anuncia libertatea.ro.

"Em troca dessa contribuição substancial, forneceremos a eles um registro criminal. E, exatamente de acordo com o modelo de atividade da companhia aérea, não devolveremos seu dinheiro e eles terão a possibilidade de manter o registro criminal!", aponta o responsável da ANPC.

Segundo a ANPC, a portaria prevê multas de até dois milhões de euros, dependendo da gravidade da infração. "Dado que estamos em plena temporada de férias e que qualquer irregularidade na operação de uma empresa da importância de um operador aéreo pode afetar um número significativo de consumidores, voltaremos em detalhes sobre este caso, em relação à sua evolução." mostra o comunicado da ANPC.

Visão da Blue Air Aviation sobre as "ameaças" da ANPC

Segundo a ANPC, a multa poderá ser aplicada após 5 de julho, data prevista para publicação no Diário Oficial da Comissão de fixação da multa, conforme previsto na Portaria 58/2022.

Os problemas da Blue Air pioraram durante a pandemia. Nos últimos anos, a empresa romena de baixo custo praticou uma técnica anormal na aviação. Periodicamente, a empresa anunciava muitas novas rotas, mas depois de um tempo elas foram canceladas ou adiadas. Nesse contexto, os passageiros que compraram passagens acordaram com o dinheiro bloqueado.

De acordo com as regras da UE, no caso de voos cancelados, a companhia aérea deve oferecer alternativas aos passageiros, incluindo o reembolso total. É só que isso não aconteceu na Blue Air. Milhares de passageiros afetados foram forçados a aceitar as poucas soluções alternativas: remarcar voos ou reembolsar o valor na forma de empréstimo com manobrista.

Basicamente, o responsável da ANPC afirma que a Blue Air foi financiada pelo dinheiro que se recusa a devolver aos seus clientes pelos voos cancelados.

2 Comentários
  1. […] A BLUE AIR AVIATION SA tomou conhecimento dos comunicados de imprensa publicados online pelas ameaças feitas contra ela pelo Sr. Horia Constantinescu, Presidente da Autoridade […]

  2. […] Nesse contexto, a ANPC afirmou que havia concluído a investigação com a Blue Air e que a empresa provavelmente seria multada. Temos também a vista do Blue Air […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.