Boeing começou a testar novas baterias para o 787 Dreamliner

Boeing começou a testar novas baterias para o 787 Dreamliner

0 205

Na semana passada, um Boeing 787 Dreamliner voou para testar novas baterias. Foi conforme o planejado, mas os resultados precisam ser analisados ​​e outros testes provavelmente serão seguidos. A FAA emitirá um veredicto sobre esses testes em meados de abril.

Como resultado de incidentes no início deste ano envolvendo aeronaves 787 Dreamliner, a Boeing foi forçada a redesenhar baterias de íons de lítio. Eles virão com novos sistemas de segurança, se beneficiarão de caixas metálicas, células isoladas, sistema de exaustão de quaisquer gases acumulados no interior da bateria, suporte para sobretensão, etc.

Os incidentes levaram ao bloqueio do 50 de aeronaves em serviço comercial. O FAA não aprovará sua decolagem até que o problema da bateria 100% seja resolvido e até que medidas adicionais de segurança sejam tomadas.

Tudo isso resulta em perdas de mais de um milhão de dólares por semana para o fabricante americano de aeronaves. A Boeing não pode entregar aeronaves 50 até que as baterias estejam resolvidas. Além disso, os operadores que possuem aeronaves 787 estão descontentes com a situação e exigem compensação.

Felizmente, a nova bateria será mais segura e eficiente e os voos de teste serão executados normalmente. As estimativas mostram que em junho poderíamos ver os aviões da Boeing 787 em voos comerciais. A ANA, a operadora proprietária das unidades 17, solicitou prioridade na modernização da aeronave e insiste em que a situação entre na faixa normal a partir de meados de junho. Desde o início do ano até agora, a ANA cancelou os voos da 3600 e muitos outros foram operados com outros tipos de aeronaves.

Para superar a situação desagradável, a Norwegian Air Shuttle contratou um Airbus A340-300 até o final de agosto. O operador norueguês deveria tomar posse do primeiro 787 Dreamliner em maio, mas a entrega será adiada em algumas semanas.

Gostaria de salientar que o voo de teste com o 787, do 27 ao março de 2013, não é o primeiro realizado depois que a FAA bloqueou esse tipo de aeronave no solo. Em fevereiro do 9, outro 787 realizou um voo de teste com a bateria antiga.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.