Companhias aéreas russas suspendem voos internacionais por medo de sequestrar seus aviões.

1 420

A Rosaviatsia, a Agência Federal Russa de Transporte Aéreo, recomendou que as companhias aéreas domésticas suspendam todos os voos internacionais, exceto os voos para a Bielorrússia. O anúncio foi feito em particular para as companhias aéreas russas que possuem aeronaves arrendadas de empresas de leasing na Europa e nos Estados Unidos.



As empresas de leasing internacional precisam recuperar mais de 700 aeronaves de companhias aéreas russas de um total de 1000 aeronaves existentes na Rússia. Em tempos de guerra e por causa das proibições impostas à Rússia, as empresas de leasing têm que proteger seus aviões porque não estão mais segurados.

O anúncio de 5 de março, que desencoraja voos de passageiros e de carga, é um reconhecimento de fato do efeito esmagador das sanções internacionais desde que a Rússia lançou sua invasão generalizada da Ucrânia.

Rosaviatsia sugeriu que, operando voos internacionais, as empresas correriam o risco de ter seus aviões confiscados com base nas novas proibições de arrendamento para a Rússia. A recomendação exclui companhias aéreas com aeronaves russas ou aquelas que não correm o risco de confiscar aeronaves.

A Aeroflot e a S7, algumas das maiores companhias aéreas da Rússia, anunciaram a suspensão de voos internacionais a partir de 8 de março. Os passageiros afetados poderão viajar de/para a Rússia através de companhias aéreas estrangeiras que voam de/para o Azerbaijão, Armênia, Cazaquistão, Catar, Emirados Árabes Unidos, Turquia, Sérvia e outros estados que não fecharam o espaço aéreo para voos russos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.