Desde 1º de setembro, o Egito está exigindo um teste molecular negativo (PCR) para infecção por COVID-19 para todos os viajantes.

1 782

O Ministério das Relações Exteriores informa que as autoridades egípcias anunciaram que, a partir de 1º de setembro de 2020, todos os passageiros aéreos que entrarem no Egito, por qualquer aeroporto, independentemente do estado de onde viajem, deverão apresentar teste molecular negativo (PCR) para a infecção por COVID-19, realizada no máximo 48 horas antes de entrar no território daquele Estado.



Portanto, o Ministério das Relações Exteriores afirma que a entrada no Egito será permitida a pessoas procedentes da Romênia, com base na apresentação de um teste molecular negativo para a infecção pelo vírus SARS-CoV-2, realizado no máximo 48 horas antes da chegada ao Egito.

Segundo informações prestadas pelas autoridades egípcias, esta regra também será imposta aos passageiros em trânsito nos aeroportos egípcios, mesmo que o estado de destino final não exija a apresentação de um teste negativo para a infecção pelo vírus SARS-CoV-2.

Informações sobre a nova medida estão disponíveis no link https://cairo.mae.ro/local-news/1136.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.