A FAA suspenderá a restrição de voo para o Boeing 737 MAX

0 738

A Federal Aviation Administration (FAA) está nos estágios finais de revisão das mudanças propostas Boeing 737 MAX. Administrador da FAA Steve Dickson, disse à Reuters que é levantar o mandado de prisão no solo para a aeronave de 18 de novembro.

A Boeing corrigiu os problemas de segurança do modelo 737 MAX, problemas que causaram 2 acidentes de avião que mataram 346 pessoas.

O 737 MAX poderá retornar ao voo em 18 de novembro de 2020.

Esta licença de voo seria um grande passo na recuperação do fabricante Boeing. A empresa está mergulhada na pior crise financeira da história, devido ao encalhe da aeronave mais vendida em 2019 em todo o mundo.

A Southwest Airlines, a maior operadora de aeronaves 737 MAX do mundo, disse que levaria vários meses para cumprir os requisitos da FAA e não planeja programar voos de aeronaves antes do segundo trimestre de 2021.

O encalhe dessas aeronaves custou bilhões de dólares. As companhias aéreas precisarão fornecer atualizações de software e treinamento para novos pilotos. Esse processo levará pelo menos 30 dias.

À medida que a pandemia de coronavírus exacerbava a crise do MAX, a Boeing cortou a produção e demitiu milhares de funcionários. As negociações com as companhias aéreas estão suspensas para a entrega de aproximadamente 450 aeronaves 737 MAX já fabricadas.

A Boeing não quis comentar as informações especuladas pela imprensa internacional.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.