Hong Kong proíbe voos da British Airways devido à detecção de quatro passageiros com COVID-19

0 450

O Departamento de Saúde de Hong Kong proibiu os voos da British Airways até o Natal. Um avião chega ao aeroporto de Hong Kong British Airways, quatro passageiros foram encontrados infectados com Covid-19 e outra pessoa não cumpriu os requisitos das autoridades.

O voo Londres Heathrow - Hong Kong foi operado em 8 de dezembro. Depois de descobrir quatro pessoas positivas para o novo coronavírus, as autoridades de Hong Kong proibiram os voos da British Airways até 25 de dezembro.

Um porta-voz da British Airways disse: "Estamos desapontados por termos recebido instruções das autoridades de Hong Kong para suspender temporariamente nossos voos de passageiros na rota Londres - Hong Kong. Estamos trabalhando com as autoridades para retomar esses serviços com total segurança para passageiros e tripulações."

Antes da aplicação desta medida, a proibição de duas semanas aplica-se apenas às transportadoras com cinco ou mais casos positivos detectados à chegada ou três casos positivos registados em dois voos consecutivos.

No entanto, de acordo com as novas regras, a proibição de voos de duas semanas se aplicará a todas as companhias aéreas se pelo menos um caso positivo for detectado na chegada a Hong Kong.

Um funcionário da British Airways acrescentou: "Entramos em contato com os passageiros para pedir desculpas e dar-lhes a opção de voar com outra companhia aérea, viajar com a British Airways em uma data posterior ou aceitar um reembolso total. Nossos voos de Hong Kong para Londres continuam operando normalmente. "

Como nota lateral, os quatro passageiros não foram infectados no avião, pois já tinham o vírus antes de viajar de Londres. Muito provavelmente, eles eram assintomáticos ou em forma de luz e testaram positivo no aeroporto de Hong Kong.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.