Iberia adquire a Air Europa por 500 milhões de euros.

0 547

O conselho de administração da Iberia concluiu a aquisição da Air Europa pelo valor de 500 milhões de euros, que será pago em 2026, de acordo com um acordo já assinado com a Globalia, confirmaram fontes da Efe e Europa Press.



A Air Europa enfrentou a crise econômica causada pela pandemia COVID-19 e foi a primeira empresa a solicitar ajuda do governo.

Com a frota de aviões detida no solo por semanas e operando "vazia" desde maio, Air Europa enfrentou a falta de receitas e tornou-se a primeira empresa espanhola a solicitar resgate público através do fundo de ajuda às empresas estratégicas afetadas pela pandemia, gerido pela Sociedad Estatal de Participaciones Industriales (SEPI) - que em outubro de 2020 prometeu injetar 475 milhões de euros na Air Europa.

Na época, o acordo aguardava aprovação das autoridades de concorrência, mas a eclosão da pandemia do coronavírus virou de cabeça para baixo o cenário econômico e empresarial, alterando completamente o acordo entre as partes.

Este acordo representa uma redução de 50% em comparação com o acordo inicial de € 1.000 milhões que Luis Gallego (CEO do IAG e Presidente da Iberia) e Javier Hidalgo, (Presidente da Globalia, a empresa holding à qual a AirEuropa pertence), em novembro de 2019.

Após meses de negociações, as duas empresas assinaram o novo acordo de aquisição, no valor de 500 milhões de euros, que será pago em 2026. Os especialistas acreditam que a indústria da aviação terá uma recuperação até 2023, pelo que o prazo foi fixado em três anos. a partir da data em que se estima que este setor poderá superar os estragos causados ​​pela pandemia.

Após a aquisição da Air Europa, a Iberia controlará o hub no Aeroporto Madrid-Barajas.

Outra questão foi a entrada da SEPI na participação acionária da Air Europa. Na sequência das discussões ocorridas em 8 de setembro de 2020, Luis Gallego deixou claro que a intenção da Iberia era adquirir a Air Europa, tal como o fez com as restantes sociedades anteriormente incorporadas.

Outra mudança que a Península Ibérica necessita para se adaptar às necessidades do novo mercado da indústria será o ajustamento do número de colaboradores, tanto na Air Europe como na Península Ibérica.

O acordo de resgate firmado pela SEPI levou em consideração a participação do órgão público na composição acionária. De facto, a 23 de Dezembro, o Conselho de Administração da Air Europe já aprovou a nomeação de dois administradores para representar o organismo público. A empresa teve que nomear um novo CEO, mas ele teve que ser aceito pela família Hidalgo - uma das famílias mais ricas e influentes da Espanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.