KLM reembolsa empréstimos do governo holandês para COVID-19

0 193

A KLM Royal Dutch Airlines anunciou que reembolsará a parte final de 277 milhões de euros em empréstimos garantidos pelo governo holandês para lidar com a crise do COVID-19. Assim, a KLM conclui o reembolso de um total de 942 milhões de euros, que estava disponível a partir da linha de crédito de 3,4 mil milhões de euros. O empréstimo foi pago em três parcelas.

"A KLM pagou 311 milhões de euros aos bancos em 3 de maio e outros 354 milhões de euros em 3 de junho, pagando o valor total em empréstimos bancários de 665 milhões de euros. Os restantes 277 milhões de euros estão cobertos pelo empréstimo emitido pelo governo holandês”.

A KLM declarou ter conseguido reembolsar os montantes devidos a "vários fatores, incluindo a saída de 6000 funcionários da KLM, uma redução drástica de custos, a eliminação de restrições de viagem e a crescente demanda por passagens aéreas". 

A KLM disse que tem "recursos financeiros suficientes disponíveis para os próximos anos", mas ao mesmo tempo a empresa manterá a oportunidade de acessar empréstimos após o pagamento final do empréstimo. A KLM continuará a ter acesso a empréstimos até 2,4 mil milhões de euros (723 milhões de euros em empréstimos governamentais e 1,735 mil milhões de euros junto de bancos), permitindo-lhe utilizar as opções de financiamento existentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.