Um dirigível TAROM partiu da pista do aeroporto Iasi no pouso

8 483

De acordo com um correspondente do mediafax, na noite de sábado uma aeronave TAROM decolou da pista do aeroporto de Iasi no pouso, mas foi imediatamente recuperada pelos pilotos. A aeronave estava voando de Bucareste para Iasi.



As causas que levaram a esse pequeno incidente ainda são desconhecidas, sendo investigadas pelas autoridades aeronáuticas. O incidente foi relatado ao Centro de Investigação e Análise de Segurança da Aviação Civil do Ministério dos Transportes, que iniciará uma investigação neste caso.

Após a recuperação, a aeronave correu suavemente até o portão de pouso. Não houve feridos!

O voo de retorno Iasi - Bucareste foi operado com outra aeronave TAROM enviada especialmente. O avião envolvido no incidente saiu vazio, na manhã de domingo, para Bucareste.

atualização 13.08.2012: Em agosto 11 2012, a aeronave TAROM YR-ATH, que operava o voo RO 709 Bucareste-Iaşi, deixou a pista ligeiramente durante o procedimento de frenagem, após o pouso. Os passageiros da 54 não experimentaram esse evento e desembarcaram normalmente, em total segurança.

No local, foi solicitada uma verificação técnica, após a qual foi constatado que a aeronave pode ir para a posição habitual de estacionamento.

Para descobrir as causas desse evento, foi criada uma comissão de inquérito, sendo a investigação realizada.

8 Comentários
  1. Mestre Ra diz

    Como eu sei, Iasi está voando com o ATR e encontrou o outro Tarom ATR para enviar para Iasi, mas para Tenerife o que enviar passageiros para levar o A310, fabricado em 1990? Quando o turco teve problemas com um motor no B777-300 (muito estranho!), Ele enviou um A340 para Saigon-HCMc!

  2. Sorin diz

    Bem, era um ATR 72-500 em Iasi, mas não era sério. Chuva fraca, pista molhada, provavelmente um pequeno erro de manobra.

    Quanto a Tenerife, as aeronaves Boeing 2 foram enviadas, mas o problema foi resolvido e veio com o A310.

    1. Mestre Ra diz

      O problema foi resolvido depois de alguns DIAS, não horas! Que 2 aviões estavam sendo enviados, é um pouco inacreditável, para como tal, o Tarom não tem aviões suficientes para permitir que 2 aviões descolem, num dia, do horário de voo. Acho que foi mais simples, talvez até mais civilizado, os passageiros serem reencaminhados (não tem culpa , eles pagaram por alguns serviços - E NÃO DEVEM ESPERAR APÓS TAROM), e eventualmente compensaram! É assim que se faz no mundo civilizado, que infelizmente não conseguimos alcançar muito!

      1. Sorin diz

        De acordo com as leis, isso foi feito corretamente. E não houve dias, foram cerca de 24 horas. A TAROM também tem a possibilidade de enviar 2 aeronaves em caso de força maior. Além disso, havia soluções, mas não havia necessidade… O problema foi resolvido e está tudo bem.

        Não vamos ser rudes e ver se o TAROM faz a coisa certa. Veja casos internacionais, veja casos de falência, tais situações já aconteceram em casas maiores. É algo que é fornecido por uma legislação. Posso dizer que a TAROM resolveu o caso muito bem em comparação com outras empresas maiores ...

      2. Sorin diz
  3. Sorin diz

    Relacionado aos problemas do TAROM… Acho que foi uma simples coincidência relacionada aos 2 eventos mais desagradáveis.

  4. Mestre Ra diz

    Não sou um canalha, mas se outras empresas faliram, isso não significa que a Tarom fez a coisa certa! E digo que não estou louco, mas diga-me como ele enviou 2 aviões B737 no mesmo dia - outros tipos de aviões da frota do Tarom, ATR e A318, só chegam a Tenerife com várias paragens -. Como você bem sabe, Tarom tem apenas 9 B737 (aqui estão também B737-300, que não sei se posso voar sem escalas para Tenerife!), Esses aviões fornecem, eu acho, cerca de 90% do diário externo de Tarom voos. Digamos que não houvesse B737 do Tarom para manutenção, não vejo como o Tarom pode fazer sem 2 deles. Repito, não sei se o B 737-300 chega a Tenerife (são cerca de 6 horas de voo direto), só faltam 5 aviões e não vejo como pode faltar 45% a Tarom. capacidade de vôo em um dia - quero dizer B737 + B738.
    Não estou a brincar, por exemplo te digo, era a época em que era senador na Star Alliance, e em Istambul voava com o Tarom, mesmo que fosse um pouco mais caro, ou principalmente, mesmo se voasse com ATR - há muito tempo, ou o lotado A318 atual. O turco voa / voa com B 738 ou A320, e você acha que sabe, que existe uma diferença muito grande entre os aviões, mesmo que voe menos de 1 hora.

  5. Sorin diz

    Refiro-me ao fato de outras empresas terem problemas e ninguém fazer tanta tragédia quanto na Romênia ou como você se expressou.

    Quanto ao gerenciamento de aeronaves, acho que o TAROM está se saindo melhor do que eu ou você.

    E parte do que eles comunicaram nessa data!

    “Na impossibilidade de sanar o defeito, os passageiros serão transportados para Bucareste por uma das seguintes opções: contratação local de uma aeronave ou, caso não haja aeronaves disponíveis localmente, envio de duas aeronaves TAROM Boeing 737-700.”

    Portanto, não vamos colocar o TAROM ou outro operador no volante, a menos que saibamos exatamente o que aconteceu. Enquanto a vida dos passageiros não estivesse em perigo, o conselheiro da TAROM gerenciava o problema corretamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.