A South African Airways retomou os voos após um ano de inatividade

0 137

Em 23 de setembro, a South African Airways retomou as operações e começou a voar após um ano de inatividade. Já foram operados os primeiros voos de Joanesburgo para destinos como Cidade do Cabo, Accra, Kinshasa, Harare, Lusaka e Maputo.

A SAA não opera voos comerciais de passageiros desde março de 2020, e voos de carga e repatriação foram interrompidos em setembro de 2020. Devido a dívidas muito elevadas, A SAA perdeu o apoio do governo e, inevitavelmente, ela teve que interromper as operações.

Mas as autoridades não desistiram da ideia de relançar uma companhia aérea nacional sul-africana. Após meses de trabalho, a South African Airways está de volta ao vôo. De acordo com o CEO interino, as primeiras estimativas mostram que o grau de carga do voo pode ser de 75%. A expansão da rede operacional será feita de forma gradual e de acordo com as restrições de viagens.

Espera-se que o novo SAA continue lucrativo e retome sua liderança entre as companhias aéreas locais, que irão operar voos domésticos e internacionais de acordo com a demanda.

O relançamento da SAA poderia ter sido realizado com a ajuda do consórcio Takatso, que teria comprado a participação majoritária. O consórcio prometeu investir até US $ 243 milhões nos próximos três anos. Kgokolo, o diretor interino da empresa, disse que a SAA precisaria de uma frota moderna se pretende ser competitiva fora da África. A frota atual é composta apenas por aeronaves Airbus e tem uma idade média de mais de 15 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.