36 voos ligam Bucareste a Tel Aviv todas as semanas

0 200

Após a reabertura de Israel para todos os turistas, independentemente do status vacinal, o país se prepara para uma nova etapa no desenvolvimento do turismo, que envolve atrações, hospedagem e voos internacionais. A rota Bucareste - Tel Aviv era antes da pandemia uma das rotas aéreas mais movimentadas, com 9 companhias operando até 60 voos por semana.

36 voos por semana conectam Bucareste a Tel Aviv

Seis companhias aéreas voam hoje de Bucareste para Tel Aviv, decolando de Tel Aviv todos os dias em cerca de 5 voos. Os preços são pré-pandemia; começam a partir de 90 euros/pessoa e podem chegar a 250 euros/pessoa para determinados intervalos de tempo mais solicitados. No entanto, o potencial do mercado ainda não foi atingido, pois em 2020, antes do início da pandemia de coronavírus, mais de 60 voos para Tel Aviv eram operados semanalmente.

Os passageiros têm a oportunidade de voar com companhias aéreas de baixo custo como a Wizz Air, companhias aéreas de custo inteligente como a Blue Air ou escolher uma companhia aérea como a El Al ou a Tarom. A rota também é coberta pelas empresas Israir e Arkia, usadas principalmente por cidadãos israelenses que viajam para a Romênia. O voo dura aproximadamente 2,5 horas e é um dos voos mais curtos para o Oriente Médio.

Novos hotéis em Israel

Os turistas que se preparam para visitar Israel este ano podem optar por hospedagem em muitos hotéis que já retomaram os negócios em tempo integral. Por exemplo, o Hod Dead Sea Hotel, às margens do Mar Morto, já abriu suas portas e recebeu seus primeiros hóspedes. Parte da rede de hotéis Herbert Samuel, a propriedade tem 205 quartos e vilas na parte norte de Ein Bokek.

Olhando para os próximos anos, 2025 está marcado para ser cheio de lançamentos, incluindo o 7MINDS Desert Resort, a cadeia de hotéis boutique do Fattal Group, programado para abrir suas portas para turistas em 2025 no deserto da Judéia. A mesma cadeia hoteleira vai abrir um hotel de cinco estrelas, Sea of ​​Galilee, com o Kibutz Ein Gev em 2025. A propriedade, que ficará localizada às margens do Mar da Galileia, terá 120 quartos.

Investimento de US$ 35 milhões no desenvolvimento de infraestrutura turística

Os investimentos na indústria do turismo continuarão conforme anunciado anteriormente pelas autoridades do país. O Muro das Lamentações, uma das atrações mais emblemáticas de Israel, foi aprovado para melhorias de infraestrutura. A fim de facilitar o acesso ao transporte público para os turistas que visitam o Muro das Lamentações, bem como o acesso para pessoas com deficiência, o Município de Jerusalém e o Ministério do Turismo de Israel decidiram alocar um orçamento de mais de US$ 35 milhões.

Acesso a Israel para turistas vacinados e não vacinados: teste COVID PCR antes da viagem e PCR realizado na entrada no país, além de PLF

A partir de 1º de março de 2022, turistas de todas as idades podem entrar em Israel, independentemente do status de vacinação contra o COVID-19. A única condição imposta pelo Estado israelense serão dois testes de PCR, um realizado antes do voo e outro no pouso em Israel. Até a chegada do resultado ou no máximo 24 horas, os turistas terão que se isolar no endereço que vão declarar, não sendo aceitos testes de antígenos.

Para agilizar as viagens em Israel e garantir que os turistas sejam devidamente informados sobre os requisitos a serem atendidos antes e durante a viagem, o Ministério do Turismo de Israel também criou um site dedicado às condições de viagem no contexto da COVID. Ele pode ser acessado neste link: https://israelsafe.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.