Air France investe 1 bilhão de euros por ano na ação mais rápida de renovação de frota

0 192

A Air France continua renovando sua frota em ritmo acelerado. Até o final de 2025, 60 aeronaves A220-300 substituirão gradualmente as aeronaves de transporte de curto e médio curso de propriedade da Air France. Com 15 entregas programadas a cada ano, esta é a renovação de frota mais rápida da história da Air France.

Até 2030, as aeronaves A220-300 representarão 70% da frota da Air France, ante 7% hoje, devido ao ambicioso plano de investimentos de um bilhão de euros anuais.

Airbus A220-300 com número 10.

Ao integrar o 220º Airbus 300-10 à frota, a Air France marca um momento importante em seu compromisso de atingir os objetivos comerciais e de sustentabilidade para o transporte aéreo de curta e média distância.

Com matrícula F-HZUJ, a aeronave saiu da linha de montagem da fábrica de Mirabel (Quebec, Canadá) para Paris, Paris Charles-de-Gaulle (Paris-CDG), de onde operará voos de curta e média distância na Europa . O primeiro voo comercial já foi feito na rota Paris - Veneza em 5 de julho de 2022 (voo AF1126).

A partir de 2019, com a recepção da primeira aeronave Airbus A350, a Air France retomou a tradição de batizar suas aeronaves da frota com o nome das cidades da França.

Assim, inscrita na parte frontal da fuselagem, a décima aeronave Airbus 220-300 é denominada Auvers-sur-Oise. Localizado ao norte de Paris, o assentamento é conhecido internacionalmente pelos pintores paisagistas e impressionistas Paul Cézanne, Camille Corot e Vincent Van Gogh. O pintor holandês passou seus últimos dias em Auvers-sur-Oise, no auge de sua carreira como artista. Auvers-sur-Oise é o nome da 96ª cidade presente nas aeronaves da empresa.

A220-300 - uma aeronave com melhor desempenho econômico e sustentabilidade

O Airbus A220-300, o avião de corredor único mais inovador e eficiente de sua classe, atende perfeitamente às necessidades da Air France para voos de curta e média distância. Ao contrário dos modelos anteriores - Airbus A318 e Airbus A319 - o A220-300 oferece uma redução de custo de 10% por assento e se destaca pela eficiência energética, consumindo 20% menos combustível do que a aeronave que substitui. Emissões de CO2 também são reduzidos em 20%. A pegada de ruído é 34% menor.

Esses recursos desempenharão um papel decisivo na redução da pegada ambiental da Air France e no alcance de suas metas de desenvolvimento sustentável. No âmbito do programa "Air France ACT", a empresa pretende reduzir as emissões de CO em 30%2 por passageiro/km até 2030, face a 2019. O objetivo apresentado exclui as chamadas “ações de compensação” de forma a considerar apenas medidas que reduzam estritamente as emissões diretas e indiretas.

Conforto ideal a bordode aeronaves Airbus A220-300

A aeronave tem 148 assentos dispostos em uma configuração 3-2. Assim, 80% dos passageiros beneficiam de um lugar à janela ou com acesso ao corredor. O banco do passageiro é o mais largo do mercado para aeronaves de corredor único: é reclinável e possui apoio de cabeça ajustável, perfilado com estofamento em couro e almofada ergonômica para maior conforto.

A experiência de voo é completada pelo porta-copos, o estojo para guardar revistas e livros, as portas USB A e C individuais, um suporte para tablet ou smartphone integrado no encosto.

Interior do Airbus A220-300 da Air France
Interior do Airbus A220-300 da Air France

A mais espaçosa e luminosa de sua categoria, a cabine é decorada com as cores da marca Air France - tons de azul, forte presença do branco que proporciona luz e contraste e uma sutil nota de vermelho que completa a paisagem cromática.

O amplo corredor central permite que os hóspedes se movimentem com facilidade, e o tapete revive o padrão ornamental tradicional "espinha de peixe", símbolo do mundo icônico dos luxuosos apartamentos parisienses inspirados em Haussmann. As grandes janelas panorâmicas proporcionam luz natural durante toda a viagem.

Com partida diária do hub Paris Charles de Gaulle (CDG), o Airbus A220-300 - Auvers-sur-Oise voará neste verão para Berlim, Hamburgo e Munique (Alemanha), Lisboa (Portugal), Copenhague (Dinamarca), Atenas (Grécia), Helsinque (Finlândia), Viena (Áustria), Varsóvia (Polônia) e Estocolmo (Suécia), Milão-Linate, Milão-Malpensa, Bolonha, Roma, Nápoles e Veneza (Itália), Barcelona, ​​​​Valência e Madri (Espanha).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.