A Bulgária mudou as condições de entrada no país! A Romênia é especial!

0 1.725

A partir de 1 de julho, a Bulgária mudou suas condições de entrada. O Ministério dos Negócios Estrangeiros declara que as autoridades búlgaras reviram as condições de entrada na República da Bulgária no contexto da pandemia COVID-19. As novas medidas são aplicáveis ​​até 31 de julho de 2021.



No território da República da Bulgária, é aplicado o sistema de classificação dos países de origem em várias zonas (verde, laranja, vermelho). É determinado pelo grau de disseminação do COVID-19 nesses estados. 

Além disso, uma categoria / área especial foi estabelecida, na qual a Romênia também foi incluída. É a categoria que inclui todos os países com os quais a Bulgária tem um acordo recíproco de comércio livre. Nesta categoria, na lã Romênia, também está a República Tcheca.

Assim, as pessoas que viajam da Romênia podem entrar na República da Bulgária sem a necessidade de apresentar documentos que não sejam documentos de viagem (Carteira de identidade ou passaporte). 

Cidadãos romenos, viajando de estados na área verde ou laranja, pode entrar no território da Bulgária, sujeito à apresentação de um dos seguintes documentos:

1. Um certificado digital válido da UE atestando a vacinação ou um documento semelhante. Um documento que certifica o cumprimento do esquema de vacinação contra COVID-19. O esquema de vacinação é considerado executado através da aplicação do número apropriado de doses de vacina contra COVID-19, de acordo com o Anexo 3 do Despacho do Ministro da Saúde da Bulgária (https://www.mh.government.bg/media/filer_public/2021/06/30/zapoved_r4PjG8n.pdf) e um período de 14 dias a partir da data da última dose. O esquema de vacinação completo é considerado incluindo a administração combinada de uma dose da vacina Vaxzevria / Astra Zeneca e uma dose da vacina Pfizer-BioNTech.

2. Um certificado digital válido da UE atestando a cura (para pessoas que foram infectadas com o vírus SARS-CoV-2 e foram curadas) ou um documento semelhante - um documento atestando um teste de PCR positivo ou teste rápido de antígeno para COVID-19 (https://www.mh.government.bg/media/filer_public/2021/06/30/zapoved_r4PjG8n.pdf), realizado com no máximo 180 dias e no mínimo 11 dias antes, de acordo com a data do teste constante do documento.

3. Um certificado digital da UE válido atestando o teste ou um documento semelhante - um documento certificando um resultado negativo de um teste PCR, realizado o mais tardar 72 horas antes da chegada ou de um teste rápido de antígeno para COVID-19 daqueles listados no Anexo 2 do despacho do Ministro da Saúde da Bulgária (https://www.mh.government.bg/media/filer_public/2021/06/30/zapoved_r4PjG8n.pdf), realizada com no máximo 48 horas antes da chegada, contada a partir da data da realização do teste, registrada no respectivo documento.

As categorias dispensadas da obrigatoriedade de apresentação de um dos documentos acima mencionados são as seguintes:

  • motoristas e comissários de bordo que realizam transporte internacional de passageiros;
  • os condutores de camiões que efectuam ou concluem transportes internacionais de mercadorias à entrada na Bulgária;
  • Membros da tripulação naval e pessoas empenhadas na manutenção de navios que, ao entrarem no território da Bulgária, se encontrem no exercício das suas funções;
  • membros da tripulação de aeronaves, voando de e para aeroportos públicos na Bulgária e pessoal técnico semelhante;
  • trabalhadores transfronteiriços (pessoas que vivem na Bulgária e viajam diariamente ou pelo menos uma vez por semana para um Estado-Membro da União Europeia, Turquia, Sérvia ou República da Macedónia do Norte para trabalhar ou trabalhar por conta própria, e pessoas que residem em esses Estados e viajar diariamente ou, pelo menos, uma vez por semana para a Bulgária para efeitos do exercício da sua atividade por conta de outrem ou por conta própria;
  • alunos e estudantes que vivem na Grécia, Turquia, Sérvia, República da Macedônia do Norte e Romênia e viajam diariamente ou pelo menos uma vez por semana para a Bulgária para fins educacionais, bem como alunos e estudantes que vivem na Bulgária e viajam diariamente ou pelo menos uma vez por semana na Grécia, Turquia, Sérvia, Macedônia do Norte e Romênia para fins educacionais;
  • Pessoas em trânsito no território da República da Bulgária, nos casos em que possa ser garantida a partida imediata do território da República da Bulgária;
  • crianças até 12 anos;
  • pessoas que chegam da República Checa.

Restrições de acesso ao território da República da Bulgária / situação nos pontos de passagem de fronteira após a entrada na República da Bulgária:

Os cidadãos romenos que pretendam viajar para a República da Bulgária vindos de outros países que não a Roménia e que NÃO se enquadrem nas excepções à medida obrigatória de apresentação de um dos documentos acima mencionados, podem entrar no território da República da Bulgária apenas através do seguintes pontos de passagem de fronteira:

  1. da República Helénica: Kulata Makaza, Kapitan Petko Voyvoda e Ilinden - sendo o último ponto aberto apenas a camiões (ver também as restrições abaixo);
  2. da República da Sérvia: Vrashka Chuka, Kalotina e Oltomantsi;
  3. da República da Macedônia do Norte: Gyueshevo, Zlatarevo e Stanke Lisichkovo;
  4. da República da Turquia: Kapitan Andreevo, Lesovo e Malko Târnovo;
  5. Aeroporto de Burgas; Aeroporto de Varna; Aeroporto de Plovdiv; Aeroporto de Sofia (Terminal 1 e Terminal 2); Porto de Burgas; O porto de Varna.

Mais informações sobre as novas medidas e listas de países relacionados podem ser encontradas em o documento emitido pelo Ministério da Saúde da República da Bulgária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.