COVID-19 Daily - 2 de setembro de 2021: a variante Mu do COVID-19 foi identificada na Colômbia; A Grã-Bretanha está se preparando para a terceira dose; A quarta onda veio para a Alemanha

0 174

A pandemia de coronavírus não parece ter acabado. Novas restrições continuam surgindo, novas variantes e mutações do vírus surgem e muitos países já estão enfrentando a onda quatro ou cinco.



A variante Mu do COVID-19 foi identificada pela primeira vez na Colômbia em janeiro, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. A OMS está monitorando a variante Mu e alertou que há mutações que podem ajudar a prevenir vacinas.

Pesquisa publicada em "The Lancet: Doenças Infecciosas ” eles disseram que apenas 0.2% dos adultos totalmente vacinados e apenas 5% dos que ficam doentes sofrerão por muito tempo, durante um período de sintomas que durou mais de 28 dias.

Uma remessa de vacinas Johnson & Johnson para serem enviadas para a Europa - da África do Sul - foi arrancado, de acordo com Strive Masiyiwa, porta-voz da União Africana. Ele disse que as doses seriam devolvidas à África do Sul. As causas exatas desta recusa NÃO são conhecidas.

O príncipe Harry da Grã-Bretanha fez um discurso exortando os governos a compartilhar vacinas e combater a "desinformação massiva" sobre os riscos das vacinas. Ele falou no GQ Men's of the Year Awards, onde a equipe Oxford-AstraZeneca foi premiada por seu trabalho.

Um embarque de vacinas da Johnson & Johnson para a Europa - da África do Sul - foi interrompido.

As autoridades de saúde no Reino Unido foram informadas que podem oferecer uma terceira dose da vacina, mas insistiram que não é um "reforço", mas uma terceira dose adicional. destinado a pacientes com problemas graves do sistema imunológico.

12 milhões cos opiáceos da França voltaram à escola. Todas as faixas etárias foram orientadas a usar máscaras faciais nas aulas. É uma parte vital do plano da França reabrir todas as instituições, desde escolas primárias a universidades e pós-graduação.

Hungria caiu fora da classificação países com a maior população vacinada, alcançando a posição 20, a absorção da vacina estagnou desde o início do verão. Em média, 76% dos adultos nos países europeus receberam a primeira dose da vacina. Na Hungria, o número chegou a 67.5% - um número que quase não aumentou nas últimas semanas. Até esta semana, 162.000 pessoas que deveriam receber uma segunda dose da vacina não compareceram para receber o reforço.

A quarta onda da pandemia começou oficialmente na Alemanha, de acordo com funcionários do Instituto Robert Koch. RKI relatou 13.531 novos casos, com 1970 casos a mais em comparação com quarta-feira, uma semana atrás, quando 11.561 novas infecções foram relatadas. 23 pessoas morreram do vírus em 24 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.