A Suíça exige testes duplos para todos os viajantes não vacinados

0 512

A partir de 20 de setembro, viajantes não vacinados e não infectados pelo coronavírus que chegam à Suíça devem relatar um teste PCR negativo realizado antes da chegada e outro realizado entre os dias 4 e 7 após a chegada ao país.

Além disso, independentemente do estado de vacinação, todos os passageiros que chegam à Suíça devem preencher o SwissPLF, um formulário de localização do passageiro. O formulário permite que as autoridades localizem os viajantes que vivem nos respectivos cantões e determinem se eles foram testados, de acordo com a lei.

No entanto, os passageiros que receberam uma das vacinas aprovadas pelas autoridades médicas suíças, com resultado positivo nos últimos 30 dias, bem como os titulares de um certificado digital COVID-19 da UE, podem entrar no país sem restrições de quarentena. ou teste.

A partir de 4 de agosto, as autoridades suíças impuseram restrições mais rígidas aos viajantes da Índia, Nepal e Reino Unido devido às áreas afetadas pelo vírus.

Passageiros em trânsito pela Suíça, motoristas que transportam pessoas ou mercadorias, passageiros transfronteiriços e pessoas que entram em áreas fronteiriças também estão isentos dos requisitos de teste. Crianças menores de 16 anos também são excluídas da exigência de teste.

Além disso, todos os viajantes que chegam à Suíça de países da UE / Espaço Schengen e outros países terceiros que estão na lista da UE de países com certeza epidemiológica estão autorizados a entrar no país. No entanto, eles devem apresentar um certificado de vacinação ou recuperação válido ou estar dispostos a fazer o teste duas vezes.

A decisão do Conselho Federal foi anunciada em 8 de setembro e terá validade até 24 de janeiro de 2022.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.