França desativou 4 milhões de certificados de vacinação COVID-19

0 769

As autoridades francesas disseram que quase 4 milhões de certificados de vacinação foram desativados na quarta-feira porque os titulares não cumpriram as novas regras, que entraram em vigor em 15 de fevereiro.

A última atualização feita pela França exige que todas as pessoas que completaram a vacinação primária há mais de quatro meses, exceto aquelas que foram infectadas com a doença, recebam uma vacinação de reforço para que a licença permaneça válida.

Embora as novas regras sobre a validade do alvará de vacinação tenham entrado em vigor na semana passada, o governo decidiu conceder uma semana de carência para que todos possam cumprir essa exigência.

Assim que terminou o período de carência, todos aqueles que completaram a vacinação com duas doses há mais de quatro meses, mas não receberam dose de reforço, acordaram com o certificado desativado.

Assim, todos aqueles cujo cartão de vacinação foi desativado não têm mais acesso a restaurantes, bares, cafés, cinemas, teatros, atrações turísticas, eventos esportivos, bem como casas noturnas.

As novas regras de autorização de vacinação também afetam os passageiros, o que significa que lhes será negado o acesso a todos os locais e eventos mencionados acima se não tiverem um cartão de vacinação indicando que receberam uma dose adicional.

No entanto, as autoridades explicaram que a dose de reforço não é necessária à entrada no país, desde que a vacinação primária tenha sido concluída nos últimos 270 dias (nove meses). O período de quatro meses se aplica apenas localmente na França.

As novas regras de autorização de vacinação só se aplicam a maiores de 18 anos. Os menores de 18 anos não são obrigados a receber a dose de reforço.

Dados do Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) mostram que um total de 94,2% de toda a população adulta na França completou sua vacinação primária. Além disso, o mesmo mostra que 86,6% receberam uma dose adicional da vacina.

Enquanto as regras sobre as licenças de vacinação foram reforçadas, aquelas para frequentar vários locais públicos foram relaxadas. Desde 16 de fevereiro, comida e bebida são permitidas em estádios, cinemas, bares e trens. Além disso, as casas noturnas foram reabertas.

Também foi revelado que, a partir de 28 de fevereiro, as máscaras não serão mais necessárias para os assentos internos que exigem a apresentação de uma autorização de vacina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.