Após a entrada no Reino Unido, os viajantes da UE totalmente vacinados poderão fazer testes de antígeno em vez de PCR

0 1.521

As autoridades britânicas revelaram que menores totalmente vacinados e europeus adultos poderão fazer um teste COVID-19 mais barato em vez de um teste de PCR na chegada, a partir deste domingo, 24 de outubro.

Assim, os viajantes poderão fazer um teste de antígeno em vez de um teste de PCR antes ou no dia seguinte à chegada ao Reino Unido. Os cronogramas para reserva de tais testes serão abertos em 22 de outubro e essa mudança deverá reduzir os custos dos testes.

“As mudanças nas regras vão tornar os testes na chegada mais fáceis e baratos para pessoas de todo o país, que anseiam pelo feriado desta quinzena de outubro. A eliminação de testes PCR dispendiosos estimulará a indústria do turismo e é um passo importante para normalizar as viagens internacionais e incentivar as pessoas a reservar férias ”. disse o Secretário de Estado dos Transportes Grant Shapps.

Os viajantes europeus poderão fazer um teste antes da partida e apresentá-lo às autoridades do Reino Unido por meio do certificado digital COVID-19 (EUDCC). Isso significa que os europeus titulares de um EUDCC podem viajar livremente no Reino Unido.

Além disso, isso se aplica àqueles totalmente vacinados com uma das opções de vacinação aprovadas pelas autoridades britânicas, que, entre outras, incluem Moderna, Pfizer, AstraZeneca e Janssen. Além disso, os viajantes que se recuperaram de uma infecção COVID-19 pelo menos 30 dias antes de entrar no Reino Unido também têm permissão para entrar no país sem quarentena.

Por outro lado, o governo britânico anunciou que a lista vermelha atualmente é composta por apenas sete países, como Colômbia, República Dominicana, Equador, Haiti, Panamá, Peru e Venezuela. Por outro lado, países como Brasil, Chile, Geórgia, Indonésia, Montenegro, Namíbia, Filipinas, África do Sul e Tailândia foram eliminados da categoria vermelha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.