A Holanda remove as restrições a viajantes vacinados dos EUA e do Reino Unido

0 166

As autoridades holandesas anunciaram que irão remover algumas das restrições impostas a países com um risco epidemiológico muito elevado, incluindo os Estados Unidos e o Reino Unido, a partir de 22 de setembro.

De acordo com um comunicado do Ministério da Saúde, Bem-Estar e Esportes, americanos e britânicos, assim como viajantes que chegam de outras áreas com risco epidemiológico muito alto, podem viajar para a Holanda sem ficarem em quarentena na chegada, se vacinados.

"Quase 13 milhões de pessoas na Holanda receberam pelo menos uma dose da vacina COVID-19 e mais de 11 milhões estão totalmente vacinadas. Hospitais e internações em UTI são estáveis. A maioria das pessoas hospitalizadas ou com teste positivo para coronavírus ainda não foram vacinadas. ", foi uma das afirmações do Ministério da Saúde.

Assim, a partir de 22 de setembro, os viajantes não vacinados continuarão a ser proibidos de entrar na Holanda, e os viajantes vacinados serão obrigados a apresentar um resultado de teste negativo para entrar. Além disso, os passageiros com mais de 13 anos que chegarem de avião deverão preencher uma declaração de saúde.

A terceira dose e as vacinas de reforço serão administradas a pessoas com distúrbios do sistema imunológico, seguindo uma recomendação do Conselho de Saúde Holandês.

Com exceção da remoção das restrições aos viajantes vacinados que chegam de áreas de alto risco, as autoridades holandesas acabaram com o requisito de distância social de 1.5 metros. Eles também disseram que bares, restaurantes e hotéis podem reabrir em plena capacidade.

“As máscaras faciais ainda são obrigatórias em aeroportos, dentro de aeronaves, trens, ônibus, bondes e metrôs, táxis e outros meios de transporte de passageiros. Máscaras faciais não devem mais ser usadas em estações de trem, ônibus, bonde e metrô. ", é mostrado no comunicado de imprensa.

O levantamento das restrições ocorre menos de duas semanas depois que as autoridades holandesas anunciaram que restrições mais rígidas serão impostas aos viajantes dos EUA, seguindo a recomendação da UE. Em 30 de agosto, Os Estados Unidos foram removidos pelo Conselho da UE da lista de países terceiros seguros epidemiologicamente, junto com Kosovo, Israel, Líbano, Macedônia do Norte e Montenegro, as taxas de infecção por Coronavírus estão aumentando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.