A vacina COVID-19, produzida na Bélgica, será transportada para o Reino Unido em avião militar

0 598

Os principais fabricantes de vacinas já anunciaram várias versões do novo coronavírus. Os governos mundiais começaram a desenvolver estratégias de vacinação e logística para tornar a vacina segura para os pacientes.



A aviação terá um papel importante no transporte de vacinas ao redor do mundo. Desde setembro, IATA deu o alarme e pediu às autoridades que preparassem a logística para o transporte da vacina contra COVID-19.

Lembramos que A vacina Pfizer para COVID-19 começou a ser enviada para a Europa via UNITED.

O Reino Unido já aprovou com urgência a vacina produzida pela Pfizer-BioNTech e 800 doses já chegaram ao Reino Unido. A campanha de vacinação terá início no dia 000 de dezembro. Será dada prioridade aos idosos em lares de idosos e ao pessoal auxiliar que trabalhe nesses centros. Em seguida, a equipe médica dos hospitais estaduais, que está lutando na linha de frente com o novo coronavírus.

No entanto, até o final do ano, cerca de 5 milhões de doses terão que ser enviadas para o Reino Unido, provavelmente de Puurs-Sint-Amands, na Bélgica, onde há um centro de produção da Pfizer.

Mas, por conta do Brexit, a vacina será transportada em aeronaves militares. Provavelmente a partir de 1º de janeiro de 2021, de acordo com o Departamento de Saúde e Bem-Estar (DHSC) e o Ministério da Defesa (MD), informa o The Guardian.

As difíceis negociações sobre o acordo de saída do Reino Unido da União Europeia foram retomadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.