80 turistas estão presos em um resort chinês devido às restrições do COVID-000!

0 291

Cerca de 80.000 turistas estão retidos no resort de Sanya depois que as autoridades descobriram um surto de COVID-19 e impuseram um bloqueio, informou a Associated Press, citando o BTA. Sanya, uma cidade no sul da Ilha Hainan, é um destino popular de surf.

O objetivo era impedir a propagação do coronavírus na ilha tropical de Hainan. As restrições entraram em vigor após a confirmação de cerca de 500 casos de COVID-19. Serviços essenciais, como supermercados e farmácias, permanecem abertos, mas os locais de entretenimento estão fechados desde a semana passada, informou a agência de notícias AFP.

O Partido Comunista Chinês, no poder, adere firmemente ao princípio de "tolerância zero", que coloca o país em desacordo com o resto do mundo. Um surto recente em Xangai levou a um bloqueio de dois meses na maior cidade da China, prejudicando gravemente a economia do país e deixando milhões de pessoas em casa.

A Sanya Railway Authority proibiu a venda de passagens e todos os voos foram cancelados. Os turistas que desejam deixar Sanya devem ter testado negativo para cinco testes de PCR realizados em sete dias, disseram as autoridades.

Enquanto isso, os hotéis oferecerão aos hóspedes um desconto de 50% durante o período de quarentena, disse um representante da administração da cidade no briefing. O fechamento ocorre no auge da temporada turística em Sanya, um resort conhecido por suas praias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.