Portugal Continental e Malta só permitirão o acesso a viajantes britânicos vacinados

0 310

Portugal Continental e Malta apenas permitirão o acesso a viajantes britânicos vacinados, sem restrições de quarentena, em meio a temores sobre a variante delta do coronavírus. O endurecimento das restrições por Malta veio apenas um dia depois a ilha do Mediterrâneo foi adicionada à lista verde do Reino Unido para viagens internacionais.

Assim, quem viajar para Malta a partir de 30 de junho terá que se isolar por um período de 14 dias se não puder provar que recebeu as duas doses da vacina contra o coronavírus. As mesmas restrições serão aplicadas às viagens do Reino Unido para Portugal Continental, confirmou o Ministério dos Negócios Estrangeiros num aviso de viagem actualizado. Portugal Continental atingiu a lista amarela do Reino Unido depois de ter sido rebaixado da lista verde a 8 de junho.

Portugal Continental e Malta apenas permitirão o acesso a viajantes britânicos vacinados.

No entanto, os britânicos que tenham recebido ambas as doses da vacina pelo menos 15 dias antes da viagem ficarão dispensados ​​de apresentar o teste PCR à entrada da ilha da Madeira, que estará na lista verde a partir de 31 de Junho, juntamente com a Ilhas Baleares e Ilhas do Caribe, como Barbados.

As mudanças aumentam a confusão nas regras para viagens ao exterior antes do verão. Certas restrições existem para forçar os turistas britânicos a colocarem-se em quarentena quando viajarem para qualquer lugar da UE. O presidente francês Emmanuel Macron e a chanceler alemã, Angela Merkel, tentaram persuadir os países membros da UE a impor uma regra de quarentena europeia às pessoas que voam do Reino Unido na Europa.

A Espanha e a Grécia rejeitaram a ideia de introduzir uma proibição geral aos turistas do Reino Unido, devido à sua dependência dos turistas britânicos. O primeiro-ministro grego Kyraikos Mitsotakis disse que "No que diz respeito à variante delta, não devemos adotar uma lógica de novas restrições, mas, ao contrário, agilizar as vacinações."

A Espanha e a Grécia rejeitaram a ideia de introduzir uma proibição geral de turistas do Reino Unido.

Numa actualização, a Tui confirmou que irá operar voos para destinos como Antígua, Ibiza, Maiorca, Menorca, Barbados, Granada, Madeira, Malta, Islândia, Gibraltar e Jersey. A maior operadora do Reino Unido continua a servir destinos na lista de permissões - Corfu, Creta, Cuba, Fuerteventura, Gran Canaria, Lanzarote, Kos, Portugal, Rodes, Santa Lúcia, Tenerife e Zakynthos - onde as fronteiras estão abertas, tendo em conta os conselhos do estrangeiro , Commonwealth & Development Office.

"Estamos revisando continuamente nossa programação de feriados e cancelamentos de acordo com atualizações do governo a cada três semanas, com a próxima atualização sendo em 15 de julho. Não operaremos voos para destinos que exijam quarentena na chegada, a menos que a quarentena possa ser evitada se um teste de PCR for realizado ou para destinos na lista vermelha. "

Enquanto isso, o novo secretário de Saúde, Sajid Javid, também dirá aos parlamentares quando todas as restrições que ainda estão em vigor na Inglaterra serão suspensas. O primeiro-ministro Boris Johnson disse que as medidas seriam válidas até 19 de julho, mas prometeu uma revisão dos dados para ver se a remoção das restrições poderia ser feita duas semanas antes, em 5 de julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.