O imposto do instagram foi introduzido para quem quer ver o Lago Kauma na Suíça

0 181

As águas azul-turquesa do lago de montanha suíço Kauma (Cauma / Caumasee) atraem dezenas de milhares de turistas anualmente. Com o advento das redes sociais, a popularidade deste lugar, localizado a uma altitude de 1.000 metros, perto da pitoresca vila alpina de Flims, aumentou drasticamente. Milhares de turistas, incluindo muitos Instagrammers, visitaram este lugar para tirar fotos com uma paisagem deslumbrante ao fundo.

As autoridades do cantão de Graubünden decidiram reduzir ainda mais o número de turistas e introduziram um imposto de visitante. Também é conhecido como o imposto do Instagram porque a maioria de quem visita o Lago Kauma não resiste a tirar uma foto neste lugar maravilhoso.

A taxa é de 19 francos suíços, o que não é exatamente uma quantia pequena, o que também gerou uma onda de críticas de muitos internautas. Alguns queriam tomar banho, outros visitar, mas poucos estão dispostos a pagar.

Segundo as autoridades, diariamente apenas 1700 pessoas podem comprar o bilhete e apreciar a beleza da paisagem local. Representantes do governo responderam à onda de críticas nas redes sociais:

"Não queremos excluir os turistas visitantes, mas pretendemos limitar o seu número para que o Lago Kauma seja admirado principalmente por aqueles que têm como tradição visitar esses lugares", explica Guido Casti, chefe do departamento de turismo de Flims.

Além disso, as autoridades pedem desculpas, observando que é uma prática comum na Europa que as atrações turísticas naturais tenham uma taxa de entrada. O que você acha? As atrações naturais devem ter uma taxa de entrada? 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.