Entre abril de 2021 e junho de 2022, a Blue Air cancelou mais de 11200 voos para os quais foram vendidos mais de 180 bilhetes!

1 435

A ANPC fez uma série de revelações na investigação dirigida à companhia aérea Blue Air, afirmando que, até 30 de abril de 2021 - quando foi levantada a maior parte das restrições impostas pela pandemia - a empresa cancelou mais de 11.200 voos para os quais foram feitos quase 180.000 voos .reservas e mais de 66,5 milhões de lei foram pagos.

A ANPC afirma que a Blue Air não justificou aos passageiros o cancelamento das faturas, não reembolsou o seu valor e não efetuou o pagamento de indemnizações. Além disso, embora ele tenha sido atraído pela prática empresarial, a empresa recaiu.

"Assim, durante o período analisado pelos comissários da ANPC, mais precisamente a partir de 30 de abril de 2021 (momento de levantamento da maioria das restrições de voo impostas pela pandemia de Covid-19) e até 14 de junho de 2022 - quando os resultados das investigações foram levado ao conhecimento do representante da empresa -, o operador económico cancelou 11.289 voos. Estas correspondem a 178.405 reservas cujos pagamentos foram efetuados no valor total de 66.585.967,68 lei calculados à taxa de câmbio em lei comunicada pela NBR em 14.06.2022 de moedas, por consumidores de 20 estados membros da União Europeia em que a companhia aérea sujeita às verificações opera regularmente voos", ANPC também transmitido, comunica lucro.ro!

A instituição afirma que os 20 estados representam 92% da população total da União e são: Croácia, Luxemburgo, Polónia, Portugal, Áustria, Grécia, Holanda, Irlanda, Bulgária, Dinamarca, Espanha, Suécia, Finlândia, Alemanha, Bélgica, França, Itália, Chipre e Roménia. 

Tecnicamente falando, a média foi de 16 passagens vendidas por voo, menos de 10% da capacidade dos aviões operados pela Blue Air. Ou nestas condições, os voos não puderam ser operados por falta de passageiros. O problema não foi o cancelamento dos voos, mas o fato de a Blue Air não oferecer todas as alternativas aos passageiros e não reembolsar em dinheiro o valor das passagens vendidas, onde os passageiros solicitaram inúmeras vezes.

Neste contexto, ANPC mencionou que concluiu a investigação na Blue Air e muito provavelmente a empresa será multada. Nos tambem temos do ponto de vista da Blue Air Aviation sobre as “ameaças” da ANPC

Comentário 1
  1. […] Até 600 euros sob a lei da UE em 2004. De acordo com uma investigação da ANPC, a Blue Air cancelou mais de 11200 voos para os quais mais de 180 […] foram vendidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.