A República Tcheca impõe restrições para quem chega de áreas com alto risco epidemiológico.

0 249

O Governo da República Tcheca colocou a Estônia, Hungria, Polônia, Eslovênia e São Marino na lista vermelha devido ao número crescente de casos de infecção por COVID-19. Ao mesmo tempo, os Açores e a Noruega foram colocados na lista laranja, disse SchengenVisaInfo.com.

A decisão do Ministério da Saúde tcheco veio após considerar os números atualizado do Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças (ECDC), que mostra o nível de casos em outros países europeus, e que foi atualizado em 3 de maio.

Num comunicado do Ministério da Saúde, foi explicado que todas as pessoas que regressem de um país da lista vermelha, o que atualmente inclui os países da União Europeia e países terceiros que não estão listados em nenhuma outra categoria, devem realizar um teste para o vírus COVID-19 antes de entrar no território da República Tcheca.

Com base nos dados fornecidos pelo ECDC, os países foram classificados em quatro grupos diferentes, dependendo do nível de risco de coronavírus.

Com exceção da Estônia, Hungria, Polônia, Eslováquia e São Marino, que foram recentemente adicionados à lista vermelha, a categoria já inclui Bélgica, Dinamarca, Bulgária, Itália, Mônaco, Liechtenstein, Luxemburgo, Letônia, Lituânia, Grécia, Áustria , România, Alemanha, Eslováquia, Suíça, Espanha e Ilhas Canárias.

Todas as pessoas que retornam à República Tcheca depois de permanecer em um dos países acima mencionados devem preencher um formulário na chegada ao território tcheco, bem como realizar um teste PCR antes de entrar no país e um segundo teste., O mais tardar cinco dias após entrar na República Tcheca. Os passageiros deverão permanecer em isolamento até receberem o resultado negativo do segundo teste realizado.

De acordo com o ministério, também foram feitas alterações na lista laranja, que inclui países com menor risco do que os classificados na categoria vermelho escuro ou vermelho. À excepção da Finlândia, Irlanda, Malta, Portugal e Ilhas Baleares, a lista passa a incluir os Açores e a Noruega.

Os passageiros provenientes de países da lista verde estão isentos de todas as restrições.

Atualmente, os países que relataram menos casos de COVID-19, e que estão na lista verde, estão isentos de todas as restrições. A categoria inclui o Vaticano, Austrália, Coréia do Sul, Nova Zelândia, Cingapura e Tailândia.

Por outro lado, o Ministério proibiu viagens para países onde as mutações COVID-19 se espalharam, incluindo Botswana, Brasil, Índia, África do Sul, Quênia, Colômbia, Lesoto, Malaui, Moçambique, Peru, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue. Dada a rápida disseminação de cepas de coronavírus na Europa, o ECDC recomenda que todos adiem seus planos de viagem, a menos que seja essencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.