E-mail de "ameaça de bomba" enviado após o sequestro da Ryanair pela Bielorrússia

0 452

O provedor de e-mail Proton Technologies disse que a mensagem de "ameaça de bomba" usada pela Bielo-Rússia para justificar a interceptação e sequestrar um voo da Ryanair, foi enviado poucos minutos após o desvio.

O departamento de aviação do Ministério dos Transportes e Comunicações da Bielorrússia afirmou que um e-mail, assinado por "soldados do Hamas", foi recebido pelo Aeroporto Internacional de Minsk (MSQ) para alertar sobre uma bomba colocada em voo. O e-mail avisou que o ataque tinha como alvo participantes do Delphi Economic Forum, que ocorreu em Atenas de 10 a 15 de maio de 2021. 

O presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, disse que o e-mail foi enviado da Suíça. A organização palestina negou qualquer envolvimento no incidente.

O e-mail foi utilizado como justificativa pelo regime bielorrusso para interceptar com um caça a jato MiG-29 a aeronave Boana 737-800 Ryanair, registrada SP-RSM, no voo FR4978 Atenas (ATH) - Vilnius (VNO).

Depois que o vôo foi forçado a pousar em Minsk (MSQ), dois passageiros identificados como jornalistas da oposição Roman Protasevich e sua parceira Sofia Sapega foram presos pela KGB, os serviços de segurança bielorrussos.

No entanto, em 26 de maio de 2021, o grupo de pesquisa do Centro de Dossiê mostrou inconsistências na versão das autoridades bielorrussas. De fato, o e-mail enviado por Ahmed Yurlanov ao Aeroporto Nacional de Minsk chegou às 12h57, horário local, 27 minutos depois que o vôo entrou no espaço aéreo bielorrusso e 10 minutos depois que o avião pousou em Minsk.

A Proton Technologies, o provedor de e-mail criptografado usado para enviar o e-mail, confirmou que foi enviado depois que o avião foi desviado. "Não encontramos nenhuma evidência confiável para apoiar as alegações na Bielorrússia", Escreveu a empresa suíça em um comunicado. "Apoiaremos as autoridades europeias nas suas investigações após recebermos um pedido legal."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.