AVIAÇÃO DA MODA: História dos uniformes dos comissários de bordo

0 1.593

É difícil, senão impossível, ficar indiferente quando as tripulações que se dirigem à aeronave para o próximo vôo aparecem no aeroporto. Os pilotos e comissários de bordo de diferentes companhias aéreas atraem os olhos como um verdadeiro ímã: roupa impecável, atitude inconfundível, elegância.

Porque é março, com a sua vontade, facilmente puxaremos a gaveta com as memórias da aviação e falaremos sobre moda, sobre uniformes, sobre beleza e tops de estilo. Começamos a série de artigos - AVIAÇÃO DA MODA - uma ideia tirada de Aeroportos de Bucareste.

AVIAÇÃO DA MODA

A história da aviação não é apenas a história da engenharia aeroespacial que descreve o curso da aviação desde os primeiros carros voadores, as bicicletas aladas, até as sofisticadas aeronaves de hoje com quartos e piscinas.

A história da aviação também inclui páginas fascinantes sobre a evolução e a missão dos comissários de bordo. As primeiras companhias aéreas comerciais eram servidas por aeronaves de correio que tinham apenas alguns assentos para passageiros imprudentes.

Eles próprios cuidaram deles. A tripulação, composta apenas por pilotos, estava tão preocupada em chegar com segurança ao seu destino que o conforto e bem-estar (ou maldade!) Dos passageiros ocasionais era a última preocupação!

A Boeing (em uma época em que não estava apenas construindo aviões, mas também realizando voos comerciais) apresentou a primeira tripulação com comissários de bordo

No período entre guerras, a Boeing (em uma época em que não estava apenas construindo aviões, mas também realizando voos comerciais) apresentou a primeira tripulação com comissários de bordo composta por oito enfermeiras cuja missão principal era cuidar de passageiros com problemas de altitude e voo!

Essa ideia começou em 1930, e a primeira aeromoça do mundo, com apenas 25 anos, foi Ellen Church. Ela foi contratada pela United Airlines / Boeing Air Transport como enfermeira a bordo.

Uma nova profissão na aviação, a de aeromoça

Não demorou muito para que se falasse de uma nova profissão na aviação, a de comissário de bordo. Aos poucos, os jovens comissários passaram do atendimento quase médico aos passageiros atormentados pelo mal da altitude para uma presença sutil e agradável, que transmite discretamente segurança e conforto.

Por muito tempo, as companhias aéreas impuseram regras rígidas às aeromoças: elas não podiam se casar, eram obrigadas a manter o padrão de beleza medido em alguns quilos e centímetros. Mas também traje rigoroso: saia acima do joelho, alfaiate, luvas brancas, salto alto.

Gradualmente, as coisas se tornaram mais flexíveis, comissários também apareceram e a descrição do trabalho está focada principalmente na segurança dos passageiros. Já o dissemos muitas vezes e o repetimos: os comissários de bordo são para a segurança, não para o papel de barmen.

Uma relação apaixonada estava ligada entre aviação e moda.

Uma relação apaixonada estava ligada entre aviação e moda. A Itália foi um dos primeiros países a colaborar com designers famosos para os uniformes das companhias aéreas nacionais.

Em 1990, por exemplo, Giorgio Armani assina uniformes da companhia aérea Alitalia. Em 2005, Christian Lacroix criado para a Air France, e o designer espanhol Adolfo Dominguez assinou as criações de roupas para a Iberia. Elisabeth Arden abriu uma escola de beleza para comissários de bordo da British European Airways em 1951.

Coleção de uniformes da Air France

O marketing e a competição entre companhias aéreas têm estimulado a criatividade e, não raro, inflamado não só o coração dos passageiros, mas também da crítica.

Por exemplo, o Viet Jet Air surpreendeu seus passageiros com um desfile de moda durante o voo: comissários de bordo apresentaram uma coleção de biquínis para promover um destino exótico no Havaí! Embora tenha havido um verdadeiro escândalo por violação das regras de segurança da aviação, os representantes da companhia aérea disseram que a segurança dos passageiros não foi ameaçada em nenhum momento.

Em um top feito há alguns anos pelo Skyscanner com base nos votos dos passageiros, as primeiras posições no top europeu das companhias aéreas mais elegantes eram ocupadas por: (1) Aeroflot, (2) British Airways, (3) Lufthansa, (4) Air France, (5) Finnair.

A aviação é uma inspiração constante para designers de moda.

A aviação é uma inspiração constante para designers de moda. A famosa aviadora Amelia Earhart, a rebelde que bateu recordes, inspirou a coleção Hermes 2009: blusas leves e sedosas jogadas nos meninos e complementadas com um sorriso tímido e um olhar saindo do capacete do piloto, como um convite à aventura.

Em janeiro de 2020, a Bucharest Airports National Company organizou no Aeroporto de Băneasa, juntamente com a companhia aérea TAROM e a Fundação Cultural “Bartoc”, a celebração de 50 anos desde o primeiro voo de uma aeronave TAROM ao redor do mundo na rota Băneasa - Karachi - Nova Delhi - Bangkok - Rangoon - Hong Kong - Tóquio - Nagoya - Tóquio - Ilha Wake - Honolulu - Los Angeles - Cidade do México - Acapulco - Nova York - Las Palmas - Roma - Istambul - Băneasa.

Nesta ocasião, os representantes da empresa Tarom foram convidados a apresentar a história dos uniformes da nossa empresa nacional, facto materializado num desfile repleto de charme e feminilidade.

Todo o material pode ser lido em Revista Airport News, número 4, março de 2021, assinado por Cristina Giurgea.

Continuaremos FASHION AVIATION com a história dos uniformes dos pilotos, matéria que pode ser lida no AirlinesTravel.ro - segunda-feira, 15 de março de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.